Em 21 de fevereiro passado, a sra. Lisângela Macário Errerias foi homenageada pela Câmara Municipal de Bertioga com uma moção de parabenização pelos serviços prestados como servidora pública e protetora da vida animal. Há muito tempo desempenhando a função de veterinária no Centro de Controle de Zoonoses de Bertioga, tornou-se a chefe do setor nessa gestão que já está perto de completar 100 dias. 
          Sua nomeação agradou à maioria que atua na área porque há muitos anos que o nosso CCZ existia sem direção e sem sentido: resultados típicos do lobby político tão incensado pelos brasileiros. Sendo concursada, e tendo ascendido ao cargo por seus méritos e seu trabalho sem a obrigação de agradar padrinhos ou correligionários, não precisa adular ninguém. Pelo contrário! Ao mesmo tempo em que não é partidária da maquiagem dos números para valorizar seu "passe", também não usa aquele artifício vulgar de (tentar) tripudiar sobre os outros por ser apaniguada de alguém no poder (temporário...). 
          Desde que assumiu a função, as mudanças no ambiente profissional, no andamento dos trabalhos, no relacionamento com o voluntariado e outros setores (como o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais) foram espetaculares, pois, longe de ser perfeita (ou ter a pretensão de), sabe ouvir sem tergiversar, gosta de aprender coisas novas, tem a humildade de pedir auxílio e também sabe ajudar quando requisitada. 
          Tomara que suas iniciativas quanto ao desenvolvimento de novos protocolos de atendimento, projetos de capacitação de agentes, normalização do voluntariado para o bem-estar animal e trabalhos vinculados ao CMPDA sejam valorizadas. 
          Termino meu texto com um excerto da Moção de Parabenização apresentada no plenário da Câmara Municipal de Bertioga: "A meritocracia deveria ser a regra de conduta para a escolha de todos os cargos de chefia que exigem competência técnica e, neste caso, o CCZ de Bertioga foi agraciado".  

PS: quaisquer agentes políticos, sejam do Executivo ou do Legislativo, só têm a ganhar quando se cercam de pessoas competentes (e não de vassalos bajuladores) que sabem atuar próximas à comunidade. E os efeitos disto são cumulativos... 

     

Comente a Notícia!

Seu nome:

Seu e-mail: (não divulgaremos o seu e-mail)

Seu comentário:


Comentários

Ainda não existem comentários para esta notícia.